Como ser um desenvolvedor mobile e evoluir no currículo

Vagas de desenvolvedor mobile são cada vez mais buscadas em nosso portal de vagas de tecnologia. Quem tem o currículo cadastrado com formação e experiência na área aumenta as chances de ter muitas ofertas de emprego.

Os dispositivos móveis — smartphones, tablets, relógios, óculos e, mais recentemente, os wearables — estão se tornando onipresentes em nossa vida. Um número cada vez maior de pessoas acessa a web via dispositivos móveis. A demanda por desenvolvedores aumenta e, assim, mais profissionais da área de TI e programação se interessam por investir na carreira de desenvolvedor de projetos mobile.

Mas, para chegar nesse nível, o profissional deve ter muito conhecimento na área, ir atrás de cursos e praticar.

É difícil ser um desenvolvedor mobile? Não existe resposta objetiva para tal questão. Tudo vai depender do desempenho do profissional, das oportunidades que surgirem, se você irá se adaptar à função, entre outros aspectos.

O que faz e quanto ganha de salário um desenvolvedor mobile?

Um programador mobile tem sua especialização nas linguagens de programação e ferramentas de desenvolvimento voltadas para as plataformas mobile. Atualmente, há dois imensos mercados divididos em duas grandes plataformas: Android, encabeçado pelo Google, e o iOS, mantido pela Apple. Existe ainda uma pequena parcela do Windows Phone. Cabe ao profissional codificar e testar os sistemas, fazer a manutenção dos mesmos, correções, atualizações e tudo o que for necessário para o seu App funcionar.

De fato, especializar-se como desenvolvedor mobile parece uma boa ideia pensando no salário médio e nas possibilidades de crescer na carreira. Segundo o Lovemondays, por exemplo, o salário de desenvolvedor mobile médio vai de R$ 3.800 a mais de R$ 4.700, sendo possível passar dos R$ 8.000 para desenvolvedores sêniors.

Passos para se tornar um desenvolvedor mobile

Um profissional deve ter diversas características para se tornar um desenvolvedor mobile. Entre elas estão:

Aprofundar-se em desenvolvimento e lógica de programação

Assim como todo programador, um desenvolvedor mobile precisa se aprofundar na programação. Um software tem o objetivo de solucionar um problema, certo? Então, um desenvolvedor mobile tem de ter isso em mente: que desenvolverá soluções para as pessoas.

Tais soluções devem ser uma união estruturada de ações que dão uma solução maior, que é o sistema mobile, o qual, devido ao crescimento e à diversidade, tem se complexificado.

Só para dar um exemplo, imagine o projeto de um aplicativo mobile que está conectado com o serviço de um site. Se esse aplicativo for para Android e iOS, todo ano, serão lançadas novas versões dos sistemas, novos aparelhos com diferentes recursos. Criar e manter todo esse código funcionando é o desafio do desenvolvedor mobile!

Escolha o sistema operacional para qual vai desenvolver

Ser um programador generalista não é ruim, todavia, a experiência mostra que, especialmente para o mercado de trabalho, é melhor se especializar em uma plataforma e nas linguagens que fazem parte dela. iOS, Android ou Windows Phone?

Bem, em geral, se você é iniciante na área, é um boa ideia iniciar com o Android, pois é a plataforma que domina o mercado e, portanto, possui mais chances de emprego e potencial de mercado. Se essa for a sua escolha, aprenda Java e torne-se um desenvolvedor android.

Para desenvolver aplicativos para o iOS você vai aprender Objective-C ou Swift. Na Apple, Swift é a linguagem mais recente/moderna, a sucessora do Objective-C (ainda é possível desenvolver utilizando o Objective-C, mas não aposte nela para o futuro, ok?)

E o Windows Phone? Bem… Não parece uma boa ideia investir tempo e dinheiro em Windows Phone, pois é uma plataforma que acabou não se consolidando, especialmente no Brasil. Contudo, se ainda assim esse é o seu objetivo, opte pelo C# ou Visual Basic.

Mas, não acaba por ai. Estas são as linguagens nativas de cada sistema. Estão surgido cada vez mais softwares e frameworks para desenvolvimento de apps multiplataformas. É uma opção bem interessante que abordaremos em posts no futuro.

Qual o seu smartphone?

Se você vai desenvolver para uma plataforma específica, é importante que você possa TESTAR essa plataforma. Muitas empresas de aplicativos têm um arsenal de smartphones para testes. Outro fator importante é criar o programa mobile de acordo com o celular que você possui.

Por exemplo, se você tem um iPhone, deverá criar um projeto para iOS. Já se tem um Samsung, por exemplo, o sistema mobile deve ser compatível com o Android. Já se você tem um Nokia, deverá optar pelo sistema Windows Phone.

Atualizar-se e aprender mais

Seja através de um curso superior, curso técnico, curso livre ou bootcamp, o importante é se especializar e se atualizar. Há 10 anos, NÃO EXISTIA O IPHONE, celular era para ligar e mandar sms. Hoje, quantas vezes você usa o celular para efetivamente falar com alguém pela forma tradicional, que poderia ser feita por um telefone fixo? E quantas vezes você usa para acessar os mais variados recursos e formas de informação?

Então, tenha em mente sempre evoluir no seu currículo de desenvolvedor, aumentar sua experiência e saber buscas as melhores vagas de desenvolvedor.

Deixe uma resposta