Como ser um programador de sucesso? – Parte 1: 3 passos importantes

Mesmo frente à instabilidade econômica e à alta do desemprego, a área de TI e programação continua demonstrando crescimento. De acordo com uma pesquisa da Ebit/Buscapé, apenas em 2016, a área faturou mais de 44 bilhões – sendo que chega a sobrar vagas para o número de profissionais disponíveis. Tendo em mente a alta procura dos recrutadores por desenvolvedores em nossa plataforma de vagas de TI e as constantes perguntas de por onde começar a formação como desenvolvedor, preparamos esta série de artigos para tentar abarcar de forma mais ampla o seu projeto de iniciar na carreira de programador.

Aprender programação pode ser algo bem divertido!

E as estimativas para esse finalzinho de 2017 são igualmente animadores: o mercado da tecnologia deve fechar o ano com um aumento no faturamento de quase 3% em relação ao ano anterior – segundo a IDC, uma das empresas líderes em inteligência de mercado e consultoria nas indústrias de tecnologia da informação.

Confira 3 pré-requisitos para se tornar um programador e aproveitar as oportunidades de um mercado que só tende a crescer. Não é por menos que muitos jovens já pensam em seguir essa carreira, atraídos pelo bom momento que ela vive e também de olho nos salários atrativos. Porém, não é qualquer pessoa que pode trabalhar no segmento.

Ser um programador exige uma série de características e habilidades –  algumas natas e outras que podem ser desenvolvidas. Aqui, falaremos tudo sobre como ser um programador, ou melhor, um bom programador, com condições de se destacar nesse mercado.

Como ser um programador: comece pelos algoritmos

Não tem como se tornar um programador sem começar pela linguagem principal da programação: o algoritmo. Ele forma toda a base da ciência da computação e da programação.

Então, se você quer ser um programador, os algoritmos são a primeira coisa sobre a qual precisa aprender. E eles não são tão complicados quanto parecem.

Qualquer programa de computador é formado por algoritmos. Eles basicamente solucionam problemas matemáticos, que fazem o programa funcionar adequadamente.

Os algoritmos são passos lógicos e sequenciais que, quando dispostos de forma organizada, resolvem a conclusão de certo problema ou colocam algo para funcionar.

Na computação, existem dois tipos de algoritmo: os não estruturados e os estruturados. Vale ressaltar que, se você quer ser um programador, vai trabalhar com os algoritmos estruturados, pois são aqueles que permitem alcançar um objetivo em TI.

Como ser um programador: escolha sua área de atuação

Se você gosta da área da Tecnologia da Informação, definir a sua área de atuação pode fazer toda a diferença.

Áreas de atuação também não faltam no universo da programação – isso se deve também ao crescimento do mercado, mesmo com o cenário desfavorável do país em geral. Não adianta ser um programador que sabe um pouco de tudo. Isso pode até te garantir um emprego, mas você não será um especialista e não poderá almejar postos mais altos.

A seguir, separamos para você as áreas mais valorizadas da TI e da computação – e a programação está entre uma delas. Mas, lembre-se de que são apenas dicas: vá de acordo com as especializações com as quais tem mais afinidade. Não pense só no mercado, siga seus desejos e habilidades profissionais. São elas as áreas mais valorizadas em TI:

  1. Administração de Banco de Dados
  2. Administração de Redes
  3. Arquitetura da Informação
  4. E-Commerce
  5. Processamento de Dados
  6. Programação
  7. Qualidade de Software
  8. Segurança da Informação
  9. Sistemas
  10. Suporte Técnico em Informática
  11. Tecnologia da Informação

Onde encontrar vagas para desenvolvedor

Cadastre-se na Radartec

Já falamos aqui como que, mesmo apresar da crise que o país de encontra, o mercado de tecnologia da informação, especialmente os desenvolvedores, não para de crescer.

O nosso portal de vagas de Tecnologia da Informação e áreas relacionadas oferece ótimas oportunidades para os programadores cadastrarem-se e buscarem vagas de trabalho, aplicando através de seu currículo online na plataforma.

Como ser um programador: todo aprendizado é pouco

Um bom programador nunca para de aprender e de se atualizar. Isso porque tudo muda e a imprevisibilidade nessa área é grande. Vale fazer uma pós-graduação, um curso, treinar em casa, desenvolver projetos por conta própria, entre outros recursos que darão mais bagagem a um programador.

Não devemos esquecer também que uma excelente forma de turbinar o currículo é fazer cursos para obter certificações. Muitas delas têm até mais peso do que o estudo formal, como pós-graduação, mestrado ou mesmo doutorado.

A seguir, você confere em quais certificações pode investir sem medo e dar aquele up no seu currículo e na sua carreira. Quem sabe pode até conseguir aquela sonhada vaga ou promoção? Confira a seguir:

  • Microsoft Office Specialist (MOS)
  • Microsoft Certified Solutions Expert (MCSE)
  • Microsoft Certified Solutions Developer (MCSD)
  • Certified Information Systems Auditor (CISA)
  • Certified Information Security Manager (CISM)
  • Certified in Risk and Information Systems Control (CRISC)
  • Certified in the Governance of Enterprise IT (CGEIT)
  • MCSE: Cloud Platform and Infrastructure
  • VCP6 – DCV
  • AWS Certified Solutions Architect – Professional –
  • Certified Associate in Project Management (CAPM)
  • Project Management Professional (PMP)
  • Certified Scrum Master (CSM)
Estudar e atualizar-se é fundamental

Para concluir, se você realmente estiver interessado em se tornar um programador, aconselhamos a ler os outros artigos da série “como ser um Programador de sucesso”.

Em seguida, no próximo post, confira 3 habilidades que o programador precisa ter: Raciocínio Lógico, Ser Autodidata e Gostar de resolver problemas.

Deixe uma resposta