Por mais mulheres na TI

Você sabe quais são os desafios, tendências e perspectivas das profissionais de TI no mercado? Estamos iniciando uma campanha para trazer mais mulheres para as vagas de tecnologia e incentivar que empresas deem uma atenção especial a como as suas equipes são formadas, seja na publicação da vaga ou na seleção dos currículos.

Não é novidade que a área de TI é praticamente dominada pelos homens. E as pesquisas provam isso! De acordo com a PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) dos mais de 580 mil profissionais de TI do Brasil, somente 20% deles são mulheres. E nos cursos superiores relacionados apenas 22% dos alunos são do sexo feminino. Mas isso não acontece só no Brasil, sabia? Sim, exatamente.

Nos Estados Unidos, por exemplo, de acordo com informações do site Uol, apenas 25% dos empregos em TI desse país são ocupados por profissionais do sexo feminino. Na empresa Google, elas ocupam apenas 30% dos cargos da área. Pouco, não acha?

A presença feminina entre as vaga de tecnologia no Brasil tem melhorado ao longo dos anos, mas ainda tem muito a evoluir.
A presença feminina entre as vaga de tecnologia no Brasil tem melhorado ao longo dos anos, mas ainda tem muito a evoluir.

Panorama atual do mercado de TI e as mulheres

Mas se você é uma apaixonada pela área de TI, não se desanime com os dados revelados. Você pode sim (e deve) seguir sua vocação.

Talvez você esteja pensando que terá dificuldades… E, sim, poderá passar por algumas – já que a área é dominada pelos homens. Mas você sabe o porquê disso?

Antes de mais nada, a enorme diferença na quantidade de cargos ocupados por homens e mulheres na área de TI é uma questão cultural. Há décadas, o computador era visto como coisa masculina. Em consequência, os departamentos são lotados de homens e as empresas podem imaginar que uma mulher não se sentirá bem nesse ambiente.

Resultado? São acostumados a recrutar mais homens ainda. Por outro lado, alguns especialistas em Recursos Humanos afirmam que grandes companhias de tecnologia estão se abrindo mais para receber mulheres. Assim, pretendem mudar a cultura interna mesclando o ambiente da empresa.

Projetos para incentivar a presença feminina no mercado de tecnologia

Em médio e longo prazo, acredita-se que mais oportunidades serão oferecidas a mulheres na área de TI. Isso porque elas também vêm se especializando mais e como guerreiras, estão dando tudo de si para se equiparar a eles.
Existem, inclusive, empresas que vêm incentivando a qualificação profissional das mulheres na área. Um exemplo é a CA Technologies – uma das maiores empresas de tecnologia corporativa do mundo.

A organização apoiou o projeto PrograMaria, que ofereceu cursos e workshops da PrograMaria sobre assuntos relacionados à TI e mulheres. Interessante, não acha?

Qualificação é fundamental, independente se você é homem ou mulher.

Programas Meninas Digitais

Entre os programas que atuam no Brasil, o Meninas Digitais tem destaque e é um grande exemplo. Iniciou 2011 quando representantes da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) se mobilizaram-se. Este programa diversificado é direcionado às alunas do ensino fundamental, ensino médio e ensino tecnológico, para que elas conheçam melhor a área de Computação e das Tecnologias da Informação e Comunicação, de forma a motivá-las a seguir a carreira nessas áreas.

Teve origem no evento Women in Information Technology (WIT), base do Congresso da Sociedade Brasileira de Computação (CSBC). O projeto conta com a colaboração de multiplicadores desta proposta, que promovem projetos relacionados em suas instituições e estabeleçam parcerias, de forma a disseminar esta ideia no território nacional. Conta com diversos projetos próprios de parceiros, uma excelente forma de conhecer mais e de saber indicar uma atividade para meninas interessadas em TI.

Desafios das mulheres na área de TI, acredite, são muitos!

Se as empresas contratam, ainda, mais homens para ocupar cargos relacionados à área de TI, então, o que fazer se a sua vocação é trabalhar nesse segmento?

A solução é enfrentar os desafios e investir na área. Aprimore os seus conhecimentos e prove que a mulher é tão capaz de trabalhar com tecnologia quanto o homem.

E são várias as opções que as mulheres têm a seguir. Nem todo mundo que atua na área de TI trabalha necessariamente com programação – segmento ainda mais dominado pelos homens.

Atualmente, há um mundo a ser explorado por quem tem aptidões com TI. Você pode se especializar na área de desenvolvimento de aplicativos, de jogos, de sites, segurança da informação, gestão da qualidade de softwares, suporte técnico, banco de dados e até mesmo vendas voltadas à tecnologia, entre muitos outros segmentos.

Além de se especializar, é importante que a profissional saiba pelo menos ler em inglês. Isso porque as linguagens de TI são frequentemente baseadas no idioma inglês. Participar de fóruns também é uma ótima forma de você esclarecer dúvidas, trocar experiências e quem sabe até conseguir uma boa colocação. Vale tentar!

Conclusão: Um conselho? Não se deixe abalar!

Finalmente, em um mercado voltado ao público masculino você não pode deixar de contar com uma boa dose de autoestima e autoconfiança. Não se deixe abater pelo fato das empresas contratarem mais homens do que mulheres para a área de TI.

Vista-se com muita confiança e acredite na sua capacidade. Assim, com certeza as chances virão e você passará por cima de possíveis preconceitos e mostrará toda a competência e qualidade das mulheres!

Deixe uma resposta